Tuesday, May 26, 2009

Salaviza: Palma de Ouro Cannes 2009





Arena | Poster
João Salaviza

www.cinemaportugues.info


Suponho que foi motivo de orgulho para todos nós, saber que um jovem cineasta português foi galardoado em Cannes com o maior prémio deste festival - a Palma de Oiro.



João Salaviza | Palme d'Or Court Metrage



Depois de ter sido seleccionado de entre mais de 3.600 filmes, Arena do jovem realizador português João Salaviza foi o grande vencedor da secção Curta- Metragem do 62º Festival de Cannes.



João Salaviza | AFP François Guillot
http://i42.tinypic.com/2ltg2e1.jpg

Portuguese director, João Salaviza speaks after winning the Best Short Film Award for his movie Arena at the Closing Ceremony of the 62nd Cannes Film Festival on May 24, 2009.

"Obrigado ao Festival por nos permitir mostrar a nossa paixão e amor pelo cinema, obrigado ao júri por seleccionar este filme e obrigado à minha produtora, que não pôde estar aqui esta noite mas está muito feliz".

João Salaviza

O autor-realizador explicou que Arena é um filme sobre violência urbana e juvenil, sobre bairros problemáticos que são verdadeiras "bombas-relógio".

ANC/SS
Lusa/fim
Expresso, 24.05.09

Ao percorrer as muitas fotografias do Festival de Cannes, encontrar-se-ão duas ou três de João Salaviza, duas das quais com legenda errada. Não é o nome do realizador português que nelas consta.

A própria página web
IMB quase o desconhece!


Mas tudo isso que importa?! João Salaviza recebeu a Palme d'Or!

"Tento relativizar porque o filme é anterior a tudo isto. Os prémios são coisas que nada têm a ver com os filmes. Representam a ideia de cinco pessoas que preferiram este filme em detrimento de outros."

João Salaviza


Arena fora já premiado no dia 2 Maio no Festival IndieLisboa, como "Melhor Curta-Metragem Portuguesa".

O que Arena traz é um misto de realismo e narrativa. "O que não é muito comum em Portugal - quando se filmam as franjas, está-se muito mais próximo do documentário do que da ficção".

João Valverde (programador do IndieLisboa)

fonte: cinecartaz





Mais do que captar as transformações de um lugar, interessa-me a tensão dos momentos em que nada se altera. O protagonista de “Arena” está confinado a um espaço e a um tempo limitados. Ao filmar o Mauro em prisão domiciliária confrontei-me com a condição de um homem que não tem para onde ir. Segui esta ideia, desde o guião até à montagem. O princípio de que os planos não se antecipam às deambulações do protagonista, nem lhe sugere caminhos que ele, simplesmente, não pode ver. É justo para alguém que vive com grades nas janelas de casa, e que está secretamente à espera que as coisas mudem por si.

João Salaviza


FICHA TÉCNICA


Realizador:
João SalavizaGénero:
Drama, Ficção
Ano: 2009 Data da Estreia: n/d
Duração:
10m

Com: Carloto Cotta, Rodrigo Madeira

fonte:
Cinema Português

Apesar da Palma de Ouro, Arena ainda não tinha distribuição assegurada, em Portugal, segundo as palavras de João Salaviza no dia da atribuição do galardão.


Esperemos que esta situação se tenha alterado! Isto só nos envergonharia!


G-S

Fragmentos Culturais


26.05.2009

Copyright © 2009-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®    

Licença Creative Commons 

12 comments:

Isamar said...

Espero poder ver este filme tão breve quanto possível. Foi com muito orgulho e alegria que tomei conhecimento da atribuição do prémio a este jovem cineasta. Está de parabéns. Estamos de parabéns.

Bem-haja, amiga, pela divulgação cultural que faz no seu blogue. Fragmentos que me fazem parar e ler com muito gosto.

Um abraço

DarkViolet said...

A escolha de quem possui um certo poder na distribuição nos seus diversos aspectos e conceitos, tem haver com relacionamentos de interesses. Um ou outro consegue combater este estereotipo e vencer porque a qualidade é por demais evidente. Não será por acaso que tanto a nível de teatro, literatura, cinema etc, é mais apetecido para organizadores de eventos.
Nisso tudo há sempre a esperança que se consiga lutar pelo sonho

P.S: nao sei se gosto do filme, nao o vi :)

Vieira Calado said...

Obrigado pelo seu comentário no meu blog:

Bem Haja!

Paulo - Intemporal said...

muito feliz por esta conquista.

há tanto somos tanto e não aproveitamos isso.

que seja sempre ascendente o caminho.

ou trilho ou trajecto.

ou percurso de um curso.

um beijo abraçado.

um bom Domingo.

OrCa said...

Olá.

Retribuindo, ainda que tardiamente, amáveis visitas, foi com prazer que dei o meu tempo a este espaço e com gratidão que me retirarei.

A frase colhida de Teolinda Gersão, planando nos teclados, então, deu-me mote para um domingo mais feliz.

É bom saber que existimos perto dos outros.

Jorge Castro

Å®t Øf £övë said...

É um filme que estou absolutamente curioso por visionar.
Bjs.

Fragmentos Culturais said...

Eu também considero que foi um motivo de orgulho e alegria para Portugal, e para a cinematografia portuguesa esta 'Palma de Ouro' atribuída a Salaviza!

Agora, saber que apesar de 'ganhador', o autor não tinha ainda assegurada a distribuição... é uma coisa inaudita :(

Muito sensibilizada pelas palavras afectuosas, 'Isamar'!

Um abraço,

... lamento a demora em partilhar de seu comentário!

Fragmentos Culturais said...

... quanto ao circuito de distribuição Dark_ lamentavelmente sei que assim é :(

Em Portugal, as pessoas não são vistas pelos seus méritos, mas por tudo o que 'apontaste'! Triste mentalidade esta!!

'Não será por acaso que tanto a nível de teatro, literatura, cinema etc, é mais apetecido para organizadores de eventos.
Nisso tudo há sempre a esperança que se consiga lutar pelo sonho' - e é estupendo lutar por um sonho e vê-lo concretizado!!

Está de parabéns, Salaviza!

Pela teu olhar sempre atento, sensibilizada!

P.S. Quanto a gostar ou não, só depois de ver!

... lamento a demora em partilhar de seu comentário!

Fragmentos Culturais said...

De nada, 'Vieira Calado'! Foi um prazer!

Fragmentos Culturais said...

'muito feliz por esta conquista' - pois não é?!
:)

Delicioso ver um jovem cineasta português partilhar o palco do 'Festival de Cannes'!

Há tantas coisas sonhadas, expressas, neste país que tantos desconhecem...

Pelo carinho, sensibilizada, Paulo 'Intemporal'!
Continuação de uma linda semana!

Um beijo,

... lamento a demora em partilhar de seu comentário!

Fragmentos Culturais said...

Teolinda Gersão tem uma sensibilidade que se reflecte numa escrita muito bonita, Jorge Castro!

Já li vários livros seus, mas este toca-me particularmente...

Sensibilizada pelas palavras amistosas poisadas em 'fragmentos'!

Sim, 'é bom saber que existimos perto dos outros'.
Boa semana!

Fragmentos Culturais said...

... partilho da tua curiosidade, 'Art_' :)

Um beijo,
Sensibilizada pelo olhar amigo ao longo do tempo...