Wednesday, October 16, 2013

Celebrando Agustina Bessa-Luís





Agustina Bessa-Luís
foto: sem referência

Hoje houve razões, mais uma vez, para celebrar Agustina! É que a escritora fez 91 anos. 

Não poderei escrever muito mais sobre este enorme vulto das Letras Portuguesas. Toda a minha enorme admiração e muita amizade tem ficado bem expressa em muitas das publicações em Fragmentos Culturais. São constantes as citações da sua vasta obra, já que é uma das escritoras que mais li e leio e por quem nutro enorme apreço.

Mas, destaco, com afecto o humilde e agradecido tributo em Memórias (vividas) com Agustina Bessa-Luís. E pelo mesmo motivo Benvindo de Carvalho - Configurações ou Feira do Livro "a ler o mar".

Devo alertar para o facto que se usa Google Chrome, encontrará um obstáculo de peso ao aceder ao primeiro post, publicado em Novembro 2007. 

Assusta qualquer um de nós, é certo. E, no entanto, ao aceder ao mesmousando Internet Explorer, nada de anormal se verifica.

Agustina deixou de editar em 2006, por motivos de saúde. A sua última obra foi A "Ronda da Noite" a que fiz referência em Memórias com Agustina.





Dicionário Imperfeito, 2008

Em 2008, a Guimarães Editores encetou a edição da Opera Omnia, uma colecção da obra da escritora de textos revistos. Aos dez títulos inicialmente disponíveis, juntou-se "Breviário do Brasil", país presente no espírito da autora desde a infância. Não podendo esquecer o Prémio Camões que lhe foi atribuido em 2004.


Kafkiana
Agustina Bessa Luís
Colecção Contemplações, 2012
Guimarães/ Babel

Mais recente, em termos de data de edição, podemos recuar a 2012, quando a Guimarães (Babel) editou a colecção "Contemplações": pequenos trabalhos da escritora, de natureza ensaística. Kafkiana marcou a estreia desta série, com a reunião de quatro textos com reflexões de natureza literária sobre a situação do homem kafkiano face ao mundo e a ele próprio. 




Cividade
Agustina Bessa Luís
Colecção Contemplações, 2012

No segundo volume da colecção, um conto assinado e datado de 9 de Junho 1951. Cividade, assim se chama, recebeu nesse ano o primeiro prémio de ficção nos "Jogos Florais do Minho", aos quais concorreu com o nome do marido, Alberto de Oliveira Luís.

Um enredo em que "Agustina chama um tempo e um cenário de infância", de quando passava férias na Quinta de Cavaleiros, perto da Póvoa de Varzim. 

Este imaginário, tão especial para a autora, vem a ser retomado em textos infantis e juvenis. Mais tarde no romance 'Antes do Degelo', segundo a editora.

Deixo assim, nesta celebração do seu 91º aniversário, o documentário "Agustina Bessa-Luís: Nasci adulta, morrerei criança".

Profecia ou premonição?




Videobiografia em que Agustina Bessa-Luís fala "da sua infância, das suas memórias, do "exílio" no Douro, das aventuras da sua juventude, do início da longa carreira como escritora e do amadurecimento da sua experiência."

Revela ainda a afinidade com o cinema, com a adaptação ao grande ecrã de algumas das suas obras por Manoel de Oliveira.





Agustina e Manoel de Oliveira
créditos: Autor não identificado

João Bénard da Costa, Manoel de Oliveira, Eduardo Prado Coelho, Inês Pedrosa, Pedro Mexia, Alberto Vaz da Silva, Laura Mónica Baldaque e Francisco Cunha Leão falam da sua relação com a escritora e contam episódios únicos, que vale a pena ouvir.

"Não temais pela minha sinceridade quando falo de mim, se vos disser que o melhor das minhas memórias são instantes e não horas nem dias"

Agustina Bessa-Luís, Instantes, Dicionário Imperfeito
Guimarães Editores, 2008

Parabéns Agustina! 

G-S

Fragmentos Culturais

15.10.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

12 comments:

aflores said...

Parabéns Agustina, parabéns também ao 'Fragmentos' :)

E nem as manias do Google Chrome impedem uma visita e leitura atenta ;) :)

Tudo de bom.(as letrinhas é que me matam... os olhos)
:)

heretico said...

admirável Agustina.

e admiráveis "Fragmentos"! sempre tão inteligentes e sensíveis nos temas que apresentam...

beijo

Nilson Barcelli said...

Gostei do teu post de homenagem à Augustina.
Só vi um bocadinho do vídeo, verei depois... porque é grande...
Fizeste um excelente post.
Tem um bom fim de semana, querida amiga.
Beijo.

Imaginário said...

O "Fragmentos" é um espaço imperdível, por essas e outras (muitas)...
Grande abraço.
Gilson.

Lilá(s) said...

Fiquei por aqui, admirando este fragmentos tão cultural...maravilhosa postagem e homenagem!
Bjs

ps: o outro modelo de blog desmotivava um pouco o comentar, nem sempre atinava...

manuela catarino said...

Puf!!!!! o comentário desapareceu!!!!

Talvez castigo por ter deixado aqui uma "heresia": ainda não me aproximei de Agustina!!!! Talvez um dia...

Mas os "fragmentos" aqui deixados são uma porta entreaberta...
Boa semana!!!!
MC

G- Souto said...

Verdade! Por vezes, Google Chrome levanta-me problemas em relação a 'virus' supostos ou verdadeiros. Mais atento que Microsoft? Não sei... talvez não!

Sim, Agustina está de parabéns. Lamentavelmente, a saúde não lhe permite escrever :-(

Tudo de bom, 'aflores' (as letrinhas são necessárias, se não, arranjo outros problemas, espero que compreendas)

G- Souto said...

Sabes que gosto muito de ler Agustina!
E foi um privilégio lidar com a sua simplicidade...

Beijo, 'Herético'
(muito bom, tua amizade)

G- Souto said...

Eu compreendo, Nilson. O vídeo é longo, sim.
Fez parte de uma reportagem-série que a RTP2 transmitiu.

Terás certamente outro tempo para o ver...

Beijo
(e excelente semana)

G- Souto said...

... e a sua presença, já é imprescindível em "Fragmentos" !

Abraço, Gilson
(e muito obrigada)

G- Souto said...

Agustina é digna de toda a a admiração, para quem gosta da sua escrita.

Tens razão! Acabei por desistir da apresentação dinâmica, por isso mesmo.
E muitas vezes, eu própria tinha problemas... mas que se tirava mais partido dos posts já escritos há mais tempo, sim, tirava.

Beijo, 'Lilá(s).

G- Souto said...

Desapareceu o teu comentário,'MC'? Mas esta apresentação clássica não levanta tantos problemas...

Quem diria! Tu uma leitora convicta e empenhada, não te 'aproximares' de Agustina!

Tenho mais amigos que não a apreciam... quem sabe se esta 'porta entreaberta' te vai fazer abrir um livro com vontade!

Boa semana, amiga.