Wednesday, January 18, 2017

E depois dos Golden Globes, vêm aí os Bafta Awards







La La Land
Damien Chazelle. 2016

Há muito afastada do cinema. Não das salas. Apenas aqui. Segundo vejo, desde Janeiro 2016. Um pouco incrédula. É que escrevia muitas vezes sobre cinema.

Foi então com o filme As Sufragistas, Sufragettede Sarah Gravon. Um filme marcante da história bem próxima. 

Continua um dos posts mais lidos. Embora sem comentários adicionais.

Decido-me, esta noite. Cinema. Os Golden Globes AwardsBafta Awards, e pequenos apontamentos. Permito-me deixar duas ou três sugestões.





Bafta Awards 2017

Pois bem! Chegou aquele momento do ano, tão aguardado pelos cinéfilos, em que os grandes Prémios se sucedem. Foram os Globe Golden Awardsem Janeiro. Aproximam-se agora os Bafta 2017, cuja lista de Nomeações foi apresentada há uma semana. Precisamente em 10 de Janeiro 2017.






Parece que o ano vai ser de La La Land de Damien ChazelleSim já arrecadou vários troféus nos Golden Globes. E continua a somar nomeações, agora nos Bafta Awards.

E com La La Land, promete ser o ano dos actores Ryan GoslingMelhor Actor na categoria Musical ou Comédia. E Emma StoneMelhor Actriz também na categoria Musical ou Comédia.





La La Land
Damien Chazelle. 2016

Depois da vitória arrasadora nos Golden Globes, (sete nomeações, sete galardões), La La Land - Melodia de Amor, tradução do título original La La Land lança um olhar contemporâneo à Hollywood dos anos doirados do Musical.



O filme lidera agora os Bafta Awards 2017 com 11 nomeações! Nomeações que incluem as de Melhor Filme, Realização (Damien Chazelle), Actor (Ryan Gosling) e Actriz (Emma Stone). Estou curiosíssima.





O Primeiro Encontro/ Arrival
Denis Villeneuve, 2016
O seu maior concorrente? O Primeiro Encontro, tradução para Arrival, um filme de ficção científica realizado por Denis Villeneuve que tem nove nomeações.




Manchester by the Sea
Kenneth Lonergan, 2016
A lista de Nomeados para Melhor Filme completa-se com Manchester by the Sea (seis nomeações), cinco nomeações nos Golden Globe e um galardão para o actor Casey AffleckEu, Daniel Blake, tradução de I, Daniel Blake, de Ken Loah, o vencedor da Palme d'Or do Festival de Cannes 2016cinco nomeações. E Moonlight, de Barry Jenkins, vencedor do Golden Globes, (cinco nomeações, um galardão, Melhor Filme na categoria Drama, quatro omeações. 




Hacksaw Ridge,
Mel Gibson, 2016

Dos Golden Globes Awards, vi O Herói de Hacksaw, tradução de Hacksaw Ridge, realizado por Mel Gibson que volta depois de 10 anos de silêncio. Mel Gibson conta a história verídica de Desmond T. Doss, um homem comum que atravessou o inferno da II Guerra, no ano 1945, na acção do exército americano em Urasoe Mura, Okinawa, Ryukyu Islands (Japão). Salvou dezenas de soldados, imbuído de força de vontade e crença inabaláveis. 

Primeiro objector de consciência da história americana, participou na guerra como socorrista. Acabou premiado com a Medalha de Honra pelos actos de bravura, sem tocar numa arma.

Filme humano, bem narrado, conseguindo transmitir o melhor e o pior do ser humano. Observa-se o lado autêntico da guerra, expondo com verdade a carnifica, por vezes demasiado intensa. 
Gibson esclareceu numa entrevista que pretendeu alertar para as situações reais que os soldados vivenciarame que levaram alguns ao suicídio.






Os actores têm uma prestação excelente, na entrega de vivenciar a história real. Andrew Garfield personifica Desmond T. Doss (testemunhos autênticos no final do filme), num jeito naïf muito sincero, próximo do jovem socorrista Desmond T. Doss, na defesa dos seus valores.

Aconselho vivamente, se gosta de dramas de guerra baseados em factos verídicos.


A Longa Estrada para Casa/ Lion
Garth Davis, 2016

Vi também A Longa Estrada para Casa, tradução de Lion, de Garth Davis, outra história de vida.

Em 1986, Saroo, cinco anos, perdeu-se do irmão mais velho numa estação de comboios, na Índia, país de origem.

Apesar de muitas dificuldades, conseguiu sobreviver, esteve num centro de crianças abandonadas até ser adoptado por  um casal australiano. 

Passados vinte e cinco anos, e a viver na Tasmânia com a família adoptiva, Saroo tenta descobrir as suas verdadeiras origens, e reencontrar a sua família indiana.



A Long Way Home
Saroo Brierley

A história baseia-se na obra autobiográfica A Long Way Home, de Saroo Brierley

Dev Patel, o jovem actor que vimos na divina comédia The Best Exotic Marigold Hotel (2011), e Quem quer ser Milionário, vencedor Oscar de Melhor Filme do Ano em 2009, faz parte da lista da Forbes 30 Under 30 2017 interpreta Saroo na idade adulta. A seu lado Nicole Kidman, Rooney Mara, David Wenham e Sunny Pawar.

O filme não foi bem conseguido, sobretudo a partir do momento em que Saroo se foca no regresso às suas origens. Uma narração desinteressante que faz perder toda uma primeira parte bem intensa.






Dos nomeados pelos Bafta Awards, ressalto a esplendorosa Meryl Streep que não pára de nos surpreender.

'“Meryl” Streep, considered the finest actress of her generation.'
Golden Globes Awards

Desta vez, em Florence, Uma Diva Fora de Tom, tradução de Florence Foster Jenkins, filme biográfico, baseado na história de Florence Foster Jenkins, uma soprano amadora da alta sociedade americana que, apesar da sua total e assustadora inabilidade vocal, se tornou figura musical de culto da cidade de Nova Iorque nos anos 1920-1940. O historiador Stephen Pile considerou-a "the world's worst opera singer"

"No one, before or since," he wrote, "has succeeded in liberating themselves quite so completely from the shackles of musical notation."

Realização do conceituado  Stephen Frears, 2016. Meryl Streep, excelentemente secundada por Hugh Grant. Os dois estão nomeados: Melhor Actriz Principal e Melhor Actor Secundário. 

Dos três filmes aqui referidos, o primeiro e o terceiro valem mesmo a pena ver!

Fiquemos agora na expectativa dos Bafta Awards, já no próximo dia 12 Fevereiro.

G-S

Fragmentos Culturais

18.01.2017
Copyright © 2017-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®6.2017 



4 comments:

AFlores said...

Excelentes sugestões para outros tantos serões, que nestas noites frias de Inverno sabem muito bem.
Confesso que não aprecio muito musicais, mas estou com alguma curiosidade no La La Land.

Gostei imenso da interpretação de Meryl Streep em 'Uma Diva Fora de Tom'.

Grato mais uma vez por esta partilha.

Tudo de bom.
;)

G- Souto said...


Ainda bem que algumas das sugestões aqui deixadas, te agradaram, AFlores !

No meu caso, gosto de bons musicais. Raros, nos dias que correm. Têm que ser excelentes! La La Land promete estar nessa classe... não vou perder.

Posso ficar decepcionada, mas o trailer que tem passado repetidamente nas salas de cinema, é sedutor.

Gosling é um dos meus actores favoritos, e nunca o vi em papéis deste género.

Passa-se (em parte) num club de jazz...

Adorei a belíssima interpretação de Meryl Streep em 'Florence, Uma Diva Fora de Tom'. Claramente. Delicioso!

Ainda não pude ver Manchester by the Sea :-(

Muito obrigada pela presença amiga,
Tudo de bom ;-)

G- Souto said...
This comment has been removed by the author.
G- Souto said...

Thank you to all my readers from the United States. Wow! You are so many!

I don't know if you are 'luso-descendentes' or being American you can easily understand the Portuguese language.

Once more, I really apreciate your presence here. Please continue to visit me. And feel free to comment :-)